A importância do gerenciamento de crise nas empresas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Leitura de 6 min

A administração de uma empresa é uma tarefa bastante complexa, que exige do empreendedor ampla visão para se adequar aos novos rumos do mercado, bem como lidar com os inúmeros desafios que surgem ao longo da sua trajetória.

Nesse cenário, o gerenciamento de crise vem ganhando cada vez mais destaque na atividade empresarial como uma alternativa eficaz para se manter competitivo ou até mesmo garantir a sobrevivência do negócio.

Para estruturar todo um planejamento de ações e o momento ideal de colocá-las em prática, é preciso ter o apoio de profissionais capacitados para tanto.

Pensando nisso, elaboramos um post apontando o que você precisa saber sobre o gerenciamento de crise nas empresas, sem deixar de mencionar os benefícios que esse trabalho pode gerar para os seus resultados. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que é o gerenciamento de crise?

O gerenciamento de crise é uma metodologia que tem por objetivo blindar a empresa de todas as adversidades que podem causar impactos negativos, atingindo não somente a estrutura financeira, como a sua imagem no mercado.

O objetivo dessa estratégia é desenvolver um conjunto de ações aptas a solucionar de forma eficiente determinados momentos de desequilíbrio. Na maioria das vezes, as empresas acabam enfrentando consequências graves por não ter um planejamento antecipado e não se preparar para um eventual colapso.

As crises podem surgir em virtude de fatores diretamente relacionados ao empreendimento, mas questões externas também podem influenciar. Algumas delas são:

– Oscilações no mercado;

– Surgimento de nova concorrência;

– Falsificação de produtos;

– Acidentes;

– Catástrofes climáticas, entre outras.

Um processo de gestão de crises normalmente é idealizado por representantes de todas as áreas. Um manual de crise é desenvolvido, com as principais ações a serem adotadas para cada tipo de problema e seus respectivos responsáveis.

Como realizar um gerenciamento de crise eficaz?

O primeiro passo para um gerenciamento de crise eficaz é adotar mecanismos de monitoramento da atuação empresarial. Isso vai garantir que a organização esteja preparada para enfrentar os momentos críticos e agir de forma rápida, a fim de que sua reputação e lucratividade sejam abaladas o mínimo possível.

Entre outros tópicos, um bom plano de gerenciamento de crise deve contemplar a preservação da continuidade do negócio e garantias de que as atividades não sejam totalmente interrompidas, pois isso afeta o relacionamento da empresa com o seu público.

A transparência nas informações também é fundamental para que a organização transmita confiança aos seus investidores e clientes, evitando abrir margens para especulações.

Além disso, a eficiência de cada medida adotada depende do repasse de dados em tempo real, sem que nenhum deles seja distorcido. Assim fica mais fácil identificar falhas e os melhores caminhos para a recuperação.

Para alcançar uma performance de excelência, é importante considerar que mesmo os momentos críticos podem trazer grandes ensinamentos. Superados os desafios, o gestor deve continuar trabalhando em prol do fortalecimento da sua marca, coletando novas informações, acompanhando as tendências, traçando diferentes estratégias e mensurando resultados.

Qual é a importância de uma assessoria jurídica no gerenciamento de crise?

O advogado é uma peça importante para orientar a empresa, gestores e acionistas em relação ao alinhamento de suas decisões e atos às regras estabelecidas em lei, de modo a garantir a sua credibilidade no mercado.

O fato de ter o apoio de um profissional especializado, conhecedor profundo das leis, é um requisito indispensável. Uma assessoria jurídica faz toda a diferença na prevenção de problemas tanto internos, envolvendo, por exemplo, questões tributárias, trabalhistas, societárias e contratuais, quanto externos, auxiliando na relação da empresa com seus consumidores e fornecedores.

Escolha do melhor regime tributário

Não é novidade que o sistema tributário brasileiro é complexo e extremamente pesado. Por mais competente que seja o gestor, é preciso ter um domínio muito grande das leis, especialmente porque elas vivem sofrendo alterações.

Nesse contexto, a presença de um advogado pode viabilizar uma redução significativa no recolhimento de impostos de forma lícita, começando pela escolha do regime tributário mais adequado e evitando o pagamento de multas pelo descumprimento de algum requisito. É um investimento que ajuda a otimizar custos e ganhar respeito.

Diminuição das demandas trabalhistas

A melhor gestão do quadro de funcionários é uma das principais vantagens de quem conta com o apoio de uma assessoria jurídica, pois advogados especialistas são capazes de auxiliar desde o momento da contratação, aconselhando a melhor forma de firmar os contratos de trabalho, até, se for o caso, na hora de demitir um membro da equipe.

Isso, indiscutivelmente, gera economia para a empresa, pois resultará tanto na diminuição dos processos judiciais, quanto na produtividade dos colaboradores, por ficarem satisfeitos trabalhando em um ambiente onde seus direitos são respeitados.

Quando a empresa está bem estruturada nesse sentido, os impactos em tempos de crise são bem menores.

Respeito aos direitos do consumidor

Com relação aos direitos consumeristas, o trabalho do advogado auxiliará na construção de uma imagem de credibilidade para a empresa. Mais do que simplesmente evitar problemas com a justiça, a atuação desse profissional direciona à prestação de um serviço de ótima qualidade.

Para não incorrer em falhas ou abuso do seu poder econômico, conhecer e seguir as regras de proteção ao consumidor é fundamental aos que buscam ser referência e competir com os melhores players do mercado.

Cliente respeitado é sinônimo de satisfação. Assim, a presença da assessoria jurídica tem um papel essencial para conduzir a empresa ao caminho da excelência, bem como cercá-la dos cuidados necessários para enfrentar um momento de crise.

O gerenciamento de crise é uma medida indispensável para o sucesso de qualquer tipo de empreendimento, independentemente do seu tamanho ou da sua área de atuação. Qualquer negócio pode enfrentar momentos críticos, e a diferença para sair mais rápido deles está justamente na preparação e na antecipação de riscos.

As empresas não nascem prontas para lidar com todos os desafios, mas com a expertise dos profissionais certos, torna-se menos penoso contornar os obstáculos.

O que achou das informações trazidas nesse artigo? Elas foram úteis para convencê-lo da importância de um suporte especializado para fazer o gerenciamento de crise no dia a dia do seu negócio? Então, aproveite para conhecer as soluções que temos a oferecer! Entre em contato com os nossos especialistas!

1 comentário em “A importância do gerenciamento de crise nas empresas”

  1. Pingback: 9 práticas para ajudar as finanças de startups | CHC Advocacia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *