6 dicas para fazer a descrição de cargo corretamente e evitar problemas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Leitura de 7 min

A contratação de um trabalhador com vínculo de emprego precisa ser registrada no contrato e na Carteira de Trabalho (CTPS).

Nesse sentido, é fundamental anotar todas as informações referentes às funções assumidas pelo profissional de modo claro e organizado, afinal cada tipo de trabalho tem características e exigências específicas.

Delimitar os cargos que existem dentro de uma empresa contribui para manter sua organização e definir com clareza as ocupações que serão atribuídas a cada colaborador. Seguindo essa descrição de cargos, a empregador estará resguardado quanto a eventuais ações judiciais relacionadas a desvio de função.

Neste artigo, você vai conhecer a importância da descrição de cargo como forma de garantir que o seu funcionário esteja desempenhando as funções exatas para as quais foi contratado e evitar, assim, problemas judiciais no futuro. Confira!

O que é a descrição de cargo?

A descrição de cargos consiste na formalização de atribuições, responsabilidades e ofícios os quais um funcionário será responsável por executar dentro de uma empresa. Essa apresentação deve ser clara, detalhada e o mais realista possível.

Ao levar em consideração os requisitos e as habilidades da função, o gestor tem mais facilidade ao escolher os colaboradores capacitados e bem preparados para ocupar aquele cargo. Desse modo, o setor de RH consegue gerenciar a vaga com maior autonomia e conhecimento.

Como elaborar uma descrição de cargo com sucesso?

O planejamento estratégico das funções de cada indivíduo dentro de uma companhia contribui com a formação estrutural de toda a equipe. A seguir, veja algumas dicas que vão ajudá-lo a criar um esboço bem realista e conciso do cargo.

1- Observe as funções

Esse método consiste em observar a execução do trabalho pelo colaborador: a equipe do RH analisa e detalha todas as tarefas que são desempenhadas pelo profissional. Trata-se de uma forma básica de fazer a descrição de cargo.

2- Elabore um questionário

Outro método bem simples é criar um questionário que deve ser distribuído aos chefes e líderes do setor. Assim, eles terão o dever de preencher as perguntas contando as atividades que cada profissional executa dentro do departamento.

3- Faça entrevistas

A equipe de RH prepara uma série de perguntas que serão direcionadas aos líderes e colaboradores da empresa. O objetivo é reunir o máximo possível de informações sobre os aspectos relacionados a determinado cargo.

4-Identifique os cargos existentes

Antes de partir para a descrição e criação de novos cargos, analise os que já existem dentro da organização. Para tanto, comece a delimitar as funções e responsabilidades inerentes às posições que são ocupadas dentro de cada setor.

Se necessário, atualize as informações e faça ajustes, incluindo tarefas. Com esse catálogo, você terá condições de analisar a situação de forma mais ampla, verificar as necessidades atuais da empresa e, então, criar novos cargos.

5- Descreva as competências exigidas

Relate, de forma detalhada, todas as informações que julgar necessárias para a confecção do perfil do cargo, como:

– A formação escolar exigida;

– As atividades que o colaborador precisará executar e suas responsabilidades;

– As habilidades e os idiomas que devem ser dominados;

– A postura a ser assumida perante os colegas e clientes;

– O tempo de experiência necessário;

– A conclusão de pós-graduação;

– A frequência em cursos, seminários, workshops etc.

Esses elementos são essenciais para garantir que o funcionário consiga suprir as demandas exigidas pelo cargo e corresponda às expectativas necessárias. Afinal de contas, um profissional alocado e bem entrosado com o trabalho gera mais engajamento, o que aumenta as chances de sucesso e crescimento.

6- Adapte o cargo à realidade da empresa

Não é recomendado incluir requisitos e atividades além do necessário — da mesma forma, evite criar cargos que não caibam dentro da política da organização. Portanto, seja criterioso no momento de relatar as atividades, de maneira a conseguir diferenciar e expor com precisão as funções.

Se você está descrevendo um cargo no setor de Marketing, é essencial ter cautela ao observar e separar as atividades que cada colaborador realiza, até porque existem o Auxiliar de Marketing, o Diretor de Marketing e o Analista de Marketing, por exemplo. Esse cuidado na narração das tarefas é importante para não desrespeitar as hierarquias e estruturas dentro de cada repartição.

A correta descrição de cargo também previne que os empregados não aleguem, em eventual ação trabalhista, que exerciam atividade de outros cargos e que, portanto, teriam direito a diferenças salarias decorrentes de desvio de função.

Quais pontos a descrição de cargo inclui?

A apresentação completa, organizada e eficiente de uma posição dentro da empresa deve conter os seguintes itens:

– Identificação — descrição do cargo;

– Organograma — posição do cargo dentro da equipe e a quem ele é vinculado, ou seja, sua estrutura hierárquica;

– Missão — objetivos a serem alcançados a curto, médio e longo prazo;

– Atividades — atividades que são prestadas;

– Experiência — tempo de vivência e know-how adquiridos pelo colaborador ao longo de sua jornada profissional;

– Formação acadêmica — grau de instrução e educação exigidos, incluindo graduação, cursos de especialização etc.;

– Competências — habilidades e aptidões necessárias;

– Jornada de trabalho;

– Treinamentos obrigatórios — práticas e adestramentos requeridos para que o profissional desempenhe suas tarefas com maestria;

– Remuneração — faixa de salário a ser paga, bem como os benefícios e adicionais trabalhistas devidos.

Que falhas podem gerar problemas futuros?

Conheça os principais erros que precisam ser evitados durante o processo de descrição de cargo.

Não incluir todos os departamentos responsáveis

As especificações mais exatas e completas de cada cargo devem englobar todos os setores. Isso porque existem funcionários que pertencem a repartições diferentes, mas desempenham funções bem semelhantes.

Não ser realista

A descrição do emprego deve apresentar exatamente as atividades executadas e o histórico operacional exigido para assumir o cargo. Desse modo, não se trata de um relatório com habilidades impossíveis e pouco prováveis de serem preenchidas.

Usar uma linguagem discriminatória

Evite palavras e frases que limitem determinada classe de candidatos para a vaga e não tenham relação com o cargo, pois elas podem soar como restritivas e discriminatórias.

Além disso, uma boa ideia é contar com o apoio de uma consultoria jurídica para orientar o gestor sobre o procedimento. Um advogado especializado em Direito do Trabalho pode auxiliar o empresário, garantindo que ele aja de acordo com suas obrigações e conforme o estabelecido pela lei.

Vale lembrar que o acúmulo e o desvio de função são situações que podem ensejar o ajuizamento de ações trabalhistas, levando ao pagamento de diferenças salariais e gerando prejuízos financeiros para a empresa. Portanto, é essencial ter cautela durante o preenchimento da descrição de cargos e garantir o cumprimento dessa.

Quer saber como não permitir que sua empresa seja acionada pela Justiça? Então, baixe nosso e-book e conheça os impactos que um processo trabalhista pode gerar, além das consequências para o setor financeiro!

LINKS RECOMENDADOS:

2 comentários em “6 dicas para fazer a descrição de cargo corretamente e evitar problemas”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *