5 situações em que a orientação jurídica online pode facilitar sua vida

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Leitura de 6 min

A orientação jurídica consiste em um fator de suma importância na tomada de decisões no dia a dia de qualquer negócio, pois estimula uma gestão mais eficiente.

Entretanto, ainda hoje, muitos empresários acreditam que o serviço de orientação jurídica demanda alto investimento, e, por isso, acabam fazendo a pior escolha: apenas contratam o advogado quando o problema já existe.

Com o surgimento das consultorias jurídicas online, o trabalho de prevenção está ainda mais acessível. A tecnologia possibilitou aos empresários ter o auxílio de um profissional especializado com um custo mais baixo e o máximo de agilidade.

É por esse motivo que neste artigo vamos destacar 5 situações em que a orientação jurídica online pode facilitar a sua vida como gestor. Confira!

Por que contratar uma consultoria jurídica online?

1- Revisão dos contratos

A negociação de contratos é uma atribuição bastante frequente na rotina de um empreendedor. Afinal, o contrato é o documento que serve de garantia legal de que serão honradas as obrigações assumidas por seus parceiros, fornecedores e clientes.

Nesse contexto, por mais experiente que seja o gestor, ele precisa de uma assessoria jurídica para evitar o fechamento de negócios com condições desfavoráveis para a empresa, possíveis dores de cabeça no futuro ou simplesmente sanar as suas dúvidas a respeito do negócio.

A grande questão é que nem todas as empresas têm condições de manter um departamento jurídico próprio, ou o fato de contratar esse serviço em separado não consegue suprir com todas as suas demandas diárias.

Então, a consultoria online surge como uma facilitadora do processo de assessoria, de maneira que o empresário possa ter um contato direto com o advogado sem a necessidade de se deslocar até o escritório.

Além disso, a consultoria remota não apresenta barreiras físicas, o que permite a contratação de profissionais de qualquer região do país. Não apenas: graças aos recursos tecnológicos, como Skype, Google Meets e armazenamento em nuvem, os custos das operações também se tornam mais baratos.

2- Administração dos encargos tributários

Quando o assunto é gestão tributária, contar com uma assessoria jurídica representa economia e um alinhamento da empresa com as diretrizes do compliance, o que implica em um maior respaldo e competitividade perante o mercado.

Com o auxílio de quem entende bem das leis e está constantemente atualizado das suas alterações, o primeiro benefício sentido pela empresa é a redução de custos proporcionada por um bom planejamento tributário, e, consequentemente, a escolha do regime tributário certo.

Ademais, o apoio jurídico dos profissionais capacitados também contribuirá para que os tributos sejam recolhidos da forma adequada. Logo, o seu negócio fica menos exposto à incidência de multas ou aplicação de outras penalidades pelo fisco.

3- Prevenção de demandas trabalhistas

Nos últimos anos, a diminuição dos custos com demandas judiciais tem sido uma preocupação cada vez mais frequente nos ambientes corporativos; muitos empresários já se conscientizaram de que tais gastos consomem uma parcela significativa do capital que, não fosse a ausência de orientação jurídica adequada, poderia estar investido na atividade produtiva da empresa.

Por esse motivo, trabalhar com a prevenção é sempre o melhor caminho para ser bem-sucedido ao administrar um empreendimento. Imagine, por exemplo, quantas ações judiciais poderiam ser evitadas se houvesse uma orientação jurídica de qualidade no momento da contratação dos funcionários, bem como ao longo de todo o tempo de prestação de serviços por parte deles.

Além disso, muitos conflitos de interesse da empresa podem ser intermediados por um advogado, sem que o litígio chegue ao judiciário. Enfim, a assessoria jurídica protege a organização do acúmulo de encargos e de surpresas no seu orçamento devido à falta de observação das normas legais.

4- Preparação do planejamento sucessório

O planejamento sucessório é o procedimento por meio do qual o empresário registra o desejo sobre a forma como seus bens serão transferidos em caso de falecimento.

Trata-se, portanto, de um mecanismo para assegurar que todo o patrimônio que você possui na empresa será entregue aos herdeiros sem que, antes disso, ocorram conflitos e irregularidades, ou tenha de haver um processo desgastante de sucessão por meio do Judiciário.

Nesse cenário, mais uma vez a orientação jurídica tem um papel fundamental. É o advogado quem vai indicar a estratégia mais vantajosa a ser adotada conforme as peculiaridades do cliente, com o foco na alternativa menos onerosa e mais segura.

É importante lembrar que a assessoria online contempla todas as áreas do direito e pode tornar ainda mais fácil o seu planejamento sucessório, sem que o empresário precise interromper suas atividades para tratar do assunto fora da empresa.

5- Aconselhamento na obtenção de licenças

Não é novidade que a abertura de um negócio é cercada de burocracias — são inúmeros registros, obtenção de licenças, alvarás —, requisitos legais um tanto complexos e que podem trazer muitas dores de cabeça quando não há uma instrução por quem domina o tema.

Conforme a atividade exercida, por exemplo, a empresa deve obter uma licença ambiental, e somente poderá colocar suas operações em prática após uma vistoria para comprovação do atendimento de todas as normas.

As burocracias serão encontradas em todas as esferas de governo — União, Estado e Município — muito provavelmente compreendendo a análise de legislações específicas. Portanto, as chances de dar tudo errado sem a participação de um especialista são muito grandes.

Nesse ponto, mais uma vez a consultoria online se mostra como uma excelente ferramenta para o gestor esclarecer suas dúvidas com agilidade e evitar que questões simples se transformem em grandes obstáculos.

Como mencionado, o ideal é não esperar que os impasses aconteçam. Quanto mais rápido o gestor consegue ter o atendimento que precisa, melhores serão as suas escolhas e ações.

É por isso que não é difícil concluir que com uma boa orientação jurídica, as empresas se beneficiam em inúmeras situações, o que pode refletir até mesmo na sua sobrevivência ou não ao longo do tempo. Esse apoio é uma peça-chave para protegê-las de riscos desnecessários e evitar possíveis problemas futuros.

Ainda, como estamos em uma era em que tudo acontece em um ritmo acelerado, o mercado exige interações ágeis e eficientes. A advocacia já está se adaptando a essa nova realidade e os serviços de assessoria online vêm gerando efeitos bastante positivos, especialmente deixando o empreendedor mais tranquilo para se concentrar no seu “core business”, ou seja, em sua atividade empresarial.

Viu como contar com uma orientação jurídica online pode trazer inúmeras vantagens para o seu empreendimento? Então aproveite para entrar em contato com nosso time de especialistas e conheça as soluções diferenciadas que temos a lhe oferecer!

6 comentários em “5 situações em que a orientação jurídica online pode facilitar sua vida”

  1. Larisse Magalhães

    Sou junta a dois anos.
    Tenho uma menina de 4 meses,
    Moro com meus sogros.
    Mas não gosto de mora com eles! quando engravidei minha vida virou um inferno, pq minha so fica dando pitaco antes msm da minha filha nasce, ela ja fica dizendo cm eu deveria cuida dela.
    Isso não deixou eu curte minha gravidez, isso mim traumatizou. Depois que minha filha nasceu tudo so piorou, vivo aflita com medo de perde minha filha, pos meu sogro vive dizendo que quando o casal se separa quem fica com os filhos, se for menina quem fica e o pai. E vive dzendo que quando ela tiver andado vai leva ela pra onde ele quiser, que nao vai mim avisa ele disse que vai leva ela para bar pra quando eu for busca ela ela nao querer vim. Que vai sair com ela e nao vai mim avisa. Que so ve eu preocupada atras dela!!quero fazer algumas perguntas?
    Ele pode fazer isso com uma mãe?
    Até que ponto os avos tem direitos ?

    1. Olá Larisse, tudo bom? O direito de guarda dos filhos menores pertence originalmente aos pais da criança, e não aos avós. Assim, os avós apenas poderão reclamar a guarda de um neto mediante a comprovação de que os pais estão sendo negligentes.

  2. alvaro abrantes cerqueira

    Como saber o preço de uma consulta on-line? Tenho um contrato desde 2016, de compra de lotes, paguei à vista, mas não recebi os imóveis. O vendedor é empresa de fachada, usada pelo empresário que me vendeu, mas que não quis aparecer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *